2019 pode ser o Ano da 2ª Guerra para o turismo

2

Zeca Melo continua no seu posto de comando levando o SEBRAE nas batalhas pela preservação – e divulgação – da história de Natal na 2ª Guerra Mundial, numa hora em que os resultados,  finalmente, começam a aparecer.

Ele conseguiu agregar muitos aliados nesse bom combate, num momento em que existem outras movimentações, suprindo lagunas inexplicáveis. É o caso da Prefeitura de Parnamirim que está conseguindo aumentar o número de aliados para o Centro Cultural que vai surgir na desativada estação de passageiros do Aeroporto Augusto Severo, especialmente o apoio do Comando da Força Aérea, assim como a Fundação Rampa. Enquanto isso, o Governo do Estado, inaugurou a restauração da Rampa, no estuário do rio Potengi, como sendo o Museu da Rampa (o primeiro museu que se conhece sem acervo) por não ter conseguido agregar aliados.

O SEBRAE foi atraído pelo pessoal do turismo que, há muio tempo tenta criar argumentos, além do binômio Sol & Mar, comum a todos os oito Estados do Nordeste,para ser a opção dos visitantes,  e assumiu o vazio,  começando a estruturar uma campanha, inicialmente destinada ao público interno, e que será lançada em setembro. – A InterTV comprou a ideia e decidiu exibir em tv aberta, sem, custos, os dez capítulos de uma “web série”, que revive a vida de Natal nos tempos de 2ª Guerra, realizada pela Art&C  para o SEBRAE.

As bases parecem fincadas para que, no mundo do turismo brasileiro, 2019 fique como o ano da 2ª Guerra em Natal.

 

 

Sobre o autor

Cassiano Arruda
Cassiano Arruda

Jornalista e escritor.

Adicionar comentário

Raio-X Marketing Carratu Digital
Cassiano Arruda Por Cassiano Arruda