Lição à beira do rio

L

Não existe lugar certo.Aprende-se em qualquer um. E de qualquer jeito.

Até de pé-no-chão.

Mas aquele era muito especial.

Na beira de famosíssimo rio (que não é o Bujari) , numa daquelas cidades que você nunca mais vai lembrar o nome, conheci um colega de especialidade médica.

Conversa daqui, conversa dalí, saí do breve encontro com um caçuá de pontos a refletir sobre o futuro da Medicina.

Norte-americano de ascendência hindu, o Dr. Sajal Dutta entre outras coisas revelou que um dos maiores problemas atuais da atividade médica é a longevidade dos facultativos.

Abrem-se poucas vagas para novos formados se os esculápios insistem em fazer cirurgias até os setenta anos e mais. Cada vez mais anos.

Lá a previdência é privada mesmo. Cada um faz a sua. É bom aprender também sobre mercado financeiro.

A tecnologia substituirá o doutor.

Sua convicção é que a próxima geração de robôs cirúrgicos já consiga operar uma próstata sozinho.

Nosotros seremos meros programadores.

E é melhor ir logo aprendendo a jogar golfe.

É tudo que o colega do primo mondo quer fazer depois que se aposentar aos 55.

Sobre o autor

Domicio Arruda
Domicio Arruda

Médico urologista há mais de 40 anos. Foi Presidente da Unimed Natal, Diretor Geral do Hospital Walfredo Gurgel e Secretário Estadual da Saúde. Atualmente dedica-se ao ofício de avô em tempo quase integral.

3 comentários

Raio-X Marketing Carratu Digital
Domicio Arruda Por Domicio Arruda