Nisia Floresta continua lembrada em sua terra

N

 

 

Hoje completa 2009 anos, do nascimento na vila de Papari, que hoje leva o seu nome, da poetisa Nisia Floresta Brasileira Augusta.

Celebrando os seus 80 anos. a  Academia Norte-rio-grandense de Letras (ANRL)  elaborou uma  programação , de palestras a tributos literários. O primeiro evento das comemorações aconteceu em  abril,  na sua sede, com duas palestras valorizando o feminino, “Nísia Floresta e a Imprensa Feminina no Século XIX” e “A Presença Feminina na Academia Norte-Rio-Grandense de Letras”, respectivamente na voz de Constância Lima Duarte e Diva Cunha. 

Panteão da Mulher

Nosso Rio Grande do Norte terá o primeiro Panteão da Mulher (os outros conhecidos no resto do mundo são masculinos), graças a campanha que o Presidente da Academia Norteriograndense de Letras, Diógenes da Cunha Lima, está iniciando para homenagear Nísia Floresta, cujos restos mortais que estavam em Ruen, foram depositados depositados num modesto mausoléu da cidade que tem o seu nome.

O Panteão da Mulher  se propõe a destacar Nisia e outras mulheres do mundo. De Clara Camarão a Madame Curie; da Princesa Isabel a Irmã Dulce, entre outras memoráveis guerreiras.

O projeto artístico-arquitetônico  está sendo elaborado pelos arquitetos Soares Júnior e Andrier Ribeiro. Constará de uma cúpula inspirada no Pico do Cabugi sob a qual estará inscrito o nome, datas de nascimento e morte, função principal, de dez mulheres do Rio Grande do Norte, outras tantas do Brasil e de principais países. No local, o visitante poderá encontrar a biografia das homenageadas em QR Code.

 

.

Sobre o autor

Cassiano Arruda
Cassiano Arruda

Jornalista e escritor.

Adicionar comentário

Raio-X Marketing Carratu Digital
Cassiano Arruda Por Cassiano Arruda