Últimas notícias

O Multifacetado Tarcísio Flor

Quem o conhece sabe… Tarcísio Flor é amigo sincero, tem opinião formada sobre assuntos variados, tem sensibilidade e uma consciência aguçada sobre o planeta.
Encontrá-lo é sempre um prazer pelos seus papos inteligentes sobre sustentabilidade, roteiros exóticos de viagens e a interação homem e natureza.
Hoje, Tarcísio passa maior parte do seu tempo na Lagoa do Urubu, Nísia Floresta, entre a Boágua e a Lagoa do Bonfim, realizando experiências e estudos científicos sobre bromélias, orquídeas e tilandsias. Ainda estuda a conexão entre o lixo e o luxo, produzindo obras de arte sustentáveis.
Tem mais, Tarcísio é um craque na marchetaria e desenvolve um projeto agroflorestal, plantando o que consome no dia-a-dia.

Raio-X Marketing Carratu Digital

Carlos Eduardo critica desemprego no RN

Perto de completar cem dias de Governo, Fátima Bezerra recebe as primeiras estocadas.
Quem protagonizará a oposição? A saber. Fato é que Carlos Eduardo Alves sai na frente..
Agora há pouco postou em seu Twitter sobre o desemprego no RN:
Enquanto o RN fecha 2,2 mil vagas de trabalho, aqui no Nordeste, Paraíba, Ceará e Bahia registram abertura de novos postos de trabalho para sua gente. Já dissseram, é comparando que se entende;

RN fecha 2,2 mil vagas de trabalho em fevereiro. Funcionalismo ainda com 3 folhas atrasadas. Ajuste fiscal zero, futuro zero. Rio Grande sem Sorte

Jogo Rápido

Ontem pela manhã o Prefeito Álvaro Dias fez visita ao Mercado de Petrópolis. O acompanhava o Secretário de Cultura Dácio Galvão.
Faustão anunciando pro próximo domingo a nova programação 2019: o Show dos Famosos. Aliás, o styling de Faustão está mais fashion.
Acontecerá de 12 a 14 de junho no Rio de Janeiro a 11ª Edição do World Chambers Congress – Congresso Mundial das Câmaras, o maior encontro internacional de câmaras de comércio do mundo.
A Secretária Municipal do Trabalho e da Assistência Social Andréa Dias Viveiros se reuniu na manhã de segunda com a vereadora e professora Eleika Bezerra. Diálogo e parceria sobre apoio e assistência ao idoso.
Leandro Karnal estará na 19ª Convenção do Comércio e Serviços do RN, no dia 06 de junho, no Holiday Inn. Vale a pena assisti-lo!

Incentivo fiscal a empresas aéreas não baixou preços das passagens

A conclusão é lógica e todos sabem, mas ganha peso maior ao ser dita pela Secretária de Turismo Ana Costa, secretária do Governo Robinson e do atual.
Sabe, portanto, que o caminho escolhido não chegou ao destino desejado.
Infelizmente o decreto não provocou incremento na malha por parte das companhias aéreas. A Gol foi a única companhia que deu a contrapartida ao instituir um voo internacional garantindo uma redução de de 17% para 9%.
O assunto também será discutido numa audiência pública da Assembleia Legislativa, mas pouco se esperar de efeito prático de lá..

RN na contramão dos empregos

Nas páginas nacionais repercute a fala do Secretário Especial Rogério Marinho com a abertura de 173 mil empregos no Brasil.
Pena que nosso Rio Grande do Norte não acompanhe a mesma curva de crescimento.
No RN, foram fechadas mais de 2 mil vagas formais em Fevereiro.
Bahia, Paraíba e Ceará estão no Brasil que cresce.

O MURRO

O que seria do progresso da ciência sem os congressos, simpósio e seminários para propagação dos avanços e novidades?
E o que seriam dos estabelecimentos de turismo, receptivos (com suas respectivas receptivas) e assemelhados, se os cientistas, saudosos dos lares, não costumassem desopilar a mente depois de cansativos dias de trabalho?
Depois de uma noitada, digamos assim, exaustiva, eis que surge no café da manhã um colega com um chamativo curativo na mão.
Claro que todos perguntaram o que havia acontecido
Era o resultado de uma briga.
Um soco mais violento.
Todos muito curiosos em saber detalhes e desfecho.
Contou que depois de muito vinho e cerveja, havia se levantado para ir ao banheiro, quando se viu frente a frente com um homenzarrão, com pinta de boxer, já dentro do seu quarto de hotel.
Não contou conversa, tascou-lhe um violento murro com todas as suas forças.
O resultado foi uma mão fraturada.
E o prejuízo pela quebra do espelho que refletiu sua imagem.

HC de Temer é respeito à Lei

Reinaldo Azevedo comenta HC de Temer
O desembargador Athié desmonta o despacho do juiz Marcelo Bretas sem deixar margem para contestação.
Além de os crimes que supostamente teriam sido cometidos — porque isso não é admitido de maneira inequívoca pelo juiz — não terem a chamada contemporaneidade, o juiz tentou justificar a medida cautelar apelando à legislação internacional. E também o fez de maneira indevida. Bretas se ancorou, por exemplo, no Item 5 do Artigo 30 da “Convenção das Nações Unidas Contra a Corrupção”. E chega a transcrever trechos, a saber:

“Cada Estado Parte terá em conta a gravidade dos delitos pertinentes ao considerar a eventualidade de conceder a liberdade antecipada ou a liberdade condicional a pessoas que tenham sido declaradas culpadas desses delitos.”
O desembargador nota o óbvio: a convenção não se aplica a Temer e aos demais porque, como resta evidente, o texto se refere a pessoas que
“TENHAM SIDO DECLARADAS CULPADAS” — vale dizer: que JÁ TENHAM SIDO CONDENADAS. Temer, por exemplo, nem mesmo foi denunciado nesse processo; nem réu é.
Mais: o texto deixa claro que, no caso citado, deve-se dificultar a liberdade do condenado; nada diz sobre antecipar a prisão de quem ainda nem é formalmente investigado.
INTERPRETAÇÃO CAOLHA

Escreve o desembargador:

“Despiciendo mais falar sobre a também caolha interpretação dada pela decisão de 1º grau na sequência dela, em relação a demais dispositivos de diplomas internacionais, eis que pressuposto para aplicação de regra citada às folhas 5193 é, também, a existência de condenação.”
A QUE PONTO CHEGAMOS

É tal hoje o poder da Lava Jato para desmoralizar as pessoas — o que inclui os juízes que não se ajoelham a seu pés — que mesmo produzindo uma decisão tecnicamente impecável, à qual não cabe um só reparo, o desembargador Athié se sente compelido a dizer que nada tem contra a operação ou contra o juiz.
Escreve logo na página 2 de sua decisão:

“Inicialmente, tenho de reconhecer a absoluta lisura do prolator da decisão impugnada, notável Juiz, seguro, competente, corretíssimo, e refutar eventuais alegações que procurem tisnar seu irrepreensível proceder. Ressalto que não sou contra a chamada “Lava-jato”, ao contrário, também quero ver nosso país livre da corrupção que o assola. Todavia, sem observância das garantias constitucionais, asseguradas a todos, inclusive aos que a renegam aos outros, com violação de regras não há legitimidade no combate a essa praga.”
Ao voltar ao tema, na penúltima página da decisão, ele lembra, no entanto, um pressuposto importante. Lá está:

“Reafirmo, por fim, que sou a favor da operação chamada ‘Lava-Jato’. Reafirmo também que as investigações, as decisões, enfim tudo que, não só a ela concerne mas a todas sem exceção, devem observar as garantias constitucionais, e as leis, sob pena de não serem legitimadas.”
Se ser a favor da Lava Jato é ser favorável ao combate à corrupção, então todos, exceção feita aos bandidos, somos. A questão é saber se as leis serão ou não respeitadas. Até porque, até onde acompanho, os que se dizem defensores da operação só o são porque partem do pressuposto de que ela combate quem comete ilegalidades.
E, portanto, a ela não se dará a licença de cometê-las, certo?