Porto de Natal tem scanner que não funciona

P

O Porto de Natal possui um scanner (que não funciona), e se encontra desmontado, equipamento que vem sendo reclamado para evitar a entrada de cocaína no meio de carga de frutas, nos navios que daqui saem com destino a portos europeus.

O Secretário da Agricultura, Guilherme Saldanha, afirmou que este equipamento foi doado à CODERN (administradora do Porto de Natal) pelos gestores do Porto de Suape, em Pernambuco, quando adquiriu uma versão mais moderna da máquina.

Segundo o Secretário da Agricultura, Guilherme Saldanha, trata-se de um modelo mais antigo que poderia ser recondicionado para atender as necessidades emergenciais, a um custo suportável.

CARGA DE FORA

Guilherma Saldanha chega atenção pata um aspecto no embarque de entorpecentes no meio de carga embarcada para a Europa no Porto de Natal:

– Nenhuma carga de fruta contaminada por cocaína embarcada clandestinamente em Natal é originária de empresas do RN.

Lembra ainda que toda carga regular é garantida por dois documentos: a Nota Fiscal do exportador e o CFO (Certificado Fito-sanitário de Origem)  firmado por um agrônomo. Quem quiser acompanhar a origem da carga não terá maiores dificuldades bastando ver o CNPJ de quem vendeu a mercadoria, e onde foi feito o seu controle sanitário.

Sobre o autor

Cassiano Arruda
Cassiano Arruda

Jornalista e escritor.

Adicionar comentário

Raio-X Marketing Carratu Digital
Cassiano Arruda Por Cassiano Arruda