Sétima Arte: opinião do filme “Coringa”

S

Atuação magnífica de Joaquin Phoenix, que construiu um personagem denso, dramático e, por que não, carismático?!!

Acho que é a crítica-opinião mais difícil de fazer dentre as que já fiz… que filme!! Ou melhor, que filmaço!

Há tempos não via o hall do Cinépolis do Natal Shopping tão lotado, e olhe que era uma quarta-feira. A sala maior, idem, também lotaada!!

No desenrolar do filme, minha consciência já dizia: vai ser 5 estrelas. E foi!!

Muito prazeroso ver um filme tão bem feito, tão bem construído, com roteiro perfeito, harmônio, fotografia suja e escura “no melhor sentido”, direção de gigante e atuação “SOBERBA” de Joaquin Phoenix. Se não ganhar o Oscar 2020 de “melhor ator” será injusto. Foi uma construção física e psicológica perfeitas para o Coringa.

Essa construção do personagem e o roteiro dão a sensação e a consciência necessárias ao telespectador de acompanhar e entender a saga de Arthur Fleck, o nome de nascença do Coringa. A cada novo fracasso, assisti-se impactado à mudança da meiguice inicial rumo a um personagem cada vez mais duro e decidido em todas as etapas de uma transformação, decorrente muito mais dos vícios da sociedade do que por falhas suas.

Não que Eu esteja defendendo o Coringa, Ele tinha sérios problemas mentais, mas foi uma vítima gigante de um esculacho generalizado em face de sua existência humana, desde a sua adoção, ao problema da mãe, etc, etc. O filme não se preocupa em buscar sequências emblemáticas ou desafiadoras, apenas o tempo necessário para justificar cada passo dado.

É violento sim, pesado, dramático, porém, vibrante!! Trata-se de um filme brilhante pela forma como foi construído, a partir de um fundo psicológico calcado apenas na vida real, e como já disse, sem artifícios tecnológicos ou fantasiosos, de forma que sua transformação seja possível não só em Gotham City, mas em qualquer cidade nas mesmas condições de desigualdade social.

O filme nos possibilita entender várias nuances, como a história inicial de Batman, da Família Wayne, e claro, de como o vilão Coringa surgiu nesse contexto.

É fascinante.

Vale a pena assistir!!

Opinião da Coluna: 5 estrelas, excelente!!

Sobre o autor

Bebeto Torres
Bebeto Torres

Bebeto Torres é administrador e professor universitário. Por acreditar que se reinventar é preciso, aliando vocação e vontade, topou o desafio de atuar no universo digital. Com olhar aguçado e opinião é o novo colunista do TL. O Colunista Social.

Adicionar comentário

Raio-X Marketing Carratu Digital
Bebeto Torres Por Bebeto Torres