Viajar para Natal é mais seguro que navegar no Google

V

Viajar para Natal é seguro sim! Vou te provar neste texto que a segurança é muito mais uma percepção do que você enxerga e como isso pode ser um problema sério em relação ao que você não enxerga, como por exemplo navegar no Google.

O turismo em Natal sofreu muito nos últimos 4 anos com as notícias de assaltos, crimes e vandalismo que aconteceram em boa parte das principais capitais do Nordeste, inclusive aqui.

Os problemas existiram sim, e isso não podemos negar. Mas a violência sempre se torna algo muito maior com os holofotes da mídia que não estava acostumada a noticiar tais fatos.

Para o Natalense em geral, isso é assustador, e eu entendo perfeitamente. Saber todos os dias pela TV, rádio e tantos outros canais que Natal está sofrendo com assaltos, torna o clima bem mais tenso.

Os pontos turísticos como as Dunas de Genipabu, Forte dos Reis Magos, o Maior Cajueiro do Mundo, Praia de Ponta Negra, Centro de Turismo, Barreira do Inferno e até o nosso Parque das Dunas que é mais frequentado pelos próprios Natalenses, sentiram o impacto das notícias.

Mas posso afirmar que todos os locais que citei acima, continuam sendo mais seguros do que navegar no Google.

Nesta semana, o organismo francês – CNIL, que fiscaliza o uso de dados pessoais por empresas, multou o Google em € 50 milhões (R$ 214 milhões) com base na legislação de privacidade sancionada na União Europeia em maio do ano passado.

Esta foi a maior multa aplicada ao Google até hoje!

O Google falhou em obedecer regras de transparência, informação e consentimento. A autoridade francesa diz que a gigante digital usava dados pessoais para exibição de anúncios personalizados através de técnicas que permitiam a terceiros acessar dados pessoais sem autorização das pessoas.

O Google ainda pode recorrer da multa.

Mas esta punição é resultado de processo aberto com base em duas reclamações. Uma delas feitas pelo grupo ativista Noyb, ligada a Max Schrems, que processou o Facebook, Apple, Microsoft, Yahoo em 2011 pelo repasse não autorizado de informações de europeus à agência de segurança dos Estados Unidos NSA.

Aqui no Brasil também temos o Marco Civil, mas me parece que ele não é levado tão a sério como na França ou ainda falta uma empresa ativista como a Noyb para fazer valer o que foi escrito lá.

Ao Viajar para Natal e fazer consultas na internet, previna-se:

  1. Ao se cadastrar em um aplicativo, leia o contrato de uso dele
  2. Use o seu navegador no modo de navegação anônima
  3. Não use o Google Chrome como navegador principal

Com estas 3 dicas, você já começa a melhorar a sua segurança na internet.

Por isso quando chegar em Natal RN e quiser fazer um roteiro como: alugar um carro, visitar as praias urbanas, fazer um passeio de bugue e comer uma ginga com tapioca, lembre-se que seus dados estão sendo analisados em tempo real pelas ferramentas que você usa nas consultas no meio digital.

E o mais importante, a segurança!

Na capital do Rio Grande do Norte, pode acontecer alguns problemas vez ou outra, como em todo o Brasil, mas o maior perigo está onde você não vê, na palma da sua mão.

 

Sobre o autor

Avatar
Ubirajara Carratu

Precursor do Marketing Digital no Nordeste, com vasta experiência, mentalidade estratégica e visão para liderar as empresas no processo de transformação digital.

Pesquise no Google: quem faz a diferença no Nordeste?

1 comentário

Raio-X Marketing Carratu Digital
Avatar Por Ubirajara Carratu